terça-feira, 29 de julho de 2008

Tropa de Elite

Link

Não é muito estranho que agentes à paisana que atacam suspeitos recebam o troco, pois não?

Mas se os títulos nas notícias forem "ladrões roubam à polícia" já parece um fenómeno do Entroncamento!

A nossa Tropa de Elite, para vingar o "ataque" aos seus colegas entrou a todo o gás partindo completamente as casas das famílias dos suspeitos para não encontrar nenhuma arma. Pelo caminho o Grupo de Operações Especiais (que agora mudou de nome) ainda deu um tiro no seu próprio colega que quase o matou.

A somar a isto tudo, contrariamente ao que foi lançado nos e pelos media a informação de que os tais ladrões roubaram shotguns aos paisanos não parece ser verdade, já que nada foi comunicado nesse sentido à autoridade competente, a Polícia Judiciária.

Fez-me lembrar um assalto a uma joalharia há cerca de um ano em que a polícia baleou transeuntes, prendeu inocentes e os ladrões ficaram-se a rir. Nessa altura lembro-me de comentadores entusiasmados falarem da glória dos bravos da PSP, de "caçadas à antiga", antes de se saber que os detidos eram apenas testemunhas e que os suspeitos tinham fugido com o saque.

Também me lembro de escrever "Rui Pereira elogia" no google e ter cerca de 300 hits. Desta vez já vai quase em 2500.

Agora pergunto-me eu: Porque é que merece elogio um bando de incompetentes, que se deixa desarmar e atacar pelos próprios suspeitos que vigia, que se lança num desvairio de destruição de propriedade e intimação, dispara sobre um colega quase o matando, e com este estardalhaço todo não encontra nas casas dos suspeitos nenhuma arma nem nada que os incrimine?

Nem sei quem é mais bárbaro, se os polícias incompetentes, se os incompetentes que os dirigem, se os jornalistas que transmitem ipsis verbis os comunicados de imprensa, se o pobão quem ainda acredita neles.

Por isso, como dizia ao comentador wyrm, no outro dia, quem não cospe para o chão à menção da polícia não é forçosamente um porco faxista, mas parece que há muito quem ande a engolir o cuspo uma vez e outra e outra, olhando para o lado e repetindo "a polícia é nossa amiga".






Atente-se agora neste vídeo, gravado a semana passada. O ciclista atacado ficou detido dois dias, até este vídeo sair. Alguém adivinha a sua acusação? Agressão a um agente da autoridade e resistir à detenção. Soa familiar?

Ps: Notícias fresquinhas:

Julgamento dos agentes da PSP envolvida no tráfico de armas
Agentes da PSP envolvidos em esquemas de intimidação e segurança nocturna
Estudante alemão espancado e obrigado a despir-se na esquadra da PSP

Ainda sobram alguns elogios?

Ps2.: Não sei se os leitores costumam seguir os links. Neste post, valem mesmo a pena.

4 comentários:

panúrgio disse...

a polícia é tanto mais nossa amiga quanto maior o medo que é gerado pelos canais de propaganda oficiais

Diogo disse...

As trombas do «agente da autoridade» deviam ter sido filmadas com mais nitidez. Está na altura de começar a castigar os criminosos, venham eles de onde vierem.

Tárique disse...

Pois é Diogo, mas como expões muitas vezes nos teu blogue há pessoas que reservam o direito a não serem julgadas em igualdade com as outras.

Neste caso, o agente da NYPD foi suspenso por causa deste vídeo, e a punição ficou por aí. Tal como neste caso, um agente que comete um crime responde apenas a regulamentos internos. Agora imagina que eu fazia a mesma coisa que estes polícias e agredia e maltratava alguém porque me apetecia, e apenas era sujeito a um inquérito do sindicato, tendo imunidade de facto a processos criminais.

Wyrm disse...

Tárique, se eu digo que todos os anarcas são uns drogaditos burgueses que andam de pijama a tocar djambé á conta do dinheiro dos papás, estou a fazer uma generalização grosseira, não?

Pois é o que tu fazes. Há policias e polícias e eu já tive experiências bem desagradáveis e outras que me mostraram que existem pessoas boas que por acaso escolheram ser polícias.

Os teus argumentos caem um pouco na idiotice quando usas o termo "polícia" de uma forma pejorativa sugerindo que o abuso de poder e violência física são uma característica intrínseca de todos os agentes policiais.

Todo esse fel devia ir para aqueles que instrumentalizam as forças policiais e que ordenam operações que têm finalidades políticas como foi o caso, concordo, da quinta da fonte.

Eu sei que toda a gente quer ser um campeão da liberdade, revolucinário e tal, mas tem calma que a PSP ainda não é a PIDE. Aliás, está a ASAE mais perto disso. Portanto larga lá as letras de Sepultura! :)

De resto uma hipótese, imagina que um tipo se chega ao pé de ti e te dá 4 tiros nas pernas. O que fazes a seguir?
1) Queixa ás autoridades competentes?
2) Justiça pelas próprias mãos?
3) Publicas um post amaldiçoando a soviedade que originou um individuo que gosta de dar 4 tiros nas pernas das pessoas?
4) Outro?

W. (como o outro)