quarta-feira, 11 de junho de 2008

Para mal dos pecados da Helena Matos

A cidade das sete colinas rende-se ao politicamente correcto e implementa um sistema de partilha de bicicletas.


Chama-se Roma 'N' Bike e é inspirado no sucesso parisiense das centenas de milhar de Vélib's de uso público. De notar que as pedaleiras parisienses e de barcelona são fabricadas em Portugal. Será que as de Roma também vão ser?

Noto também uma tendência na forma dos avanços na qualidade de vida se propagarem pela Europa. Começam pelas Escandinávias, Benelux, Suíça e Áustria, depois chegam aos grandes da Europa (Alemanha, França, Reino Unido), depois chegam à Europa latina (Itália e Espanha) e depois ... faço figas para que algum dia chegue a Portugal. Queira a santa mão invisível e o preço do petróleo, já que o Manéle gosta é de fumaceira e barulho!

4 comentários:

Anónimo disse...

por momentos pensei q falavas de lisboa...
mas parece que a coisa vai avançar, mais modestamente, mas vai mesmo avançar também por cá.
renegade

Tárique disse...

até falava. faltou pormenorizar. o manéle é o presidente da câmara de portimão, mas serviu como exemplo de líder autárquico genérico (ou de político decisor).

escandinávia-europacentral-europalatina-portugal(lisboa)-portugal(resto)

se bem que em braga e aveiro já há umas tentativas que podem deitar por terra a minha teoria.

osátiro disse...

Não foi o Santana que proibiu o trânsito no Bairro Alto?

E esta medida em Roma é de quem? Do novo Presidente-que a paranóia "progressista" já apelidou de fascista- ou de Veltroni?

Tárique disse...

Tem razão, sátiro. No que toca a planeamento urbanístico (e em muitas outras coisas) há poucas ou nenhumas diferenças entre os partidos do centrão português. Basta ver que o "esquerdista" jorge coelhone está à frente de uma das maiores beneficiárias da ditadura do asfalto.

Que foi sob o Krus Abecassis que se desmantelou a rede de autocarros eléctricos em lisboa ...

E que o Algarve do Manéle da Luz (da dinastia que governa portimão desde o 25 de Abril) e dos outros "socialistas" não tem rede ferroviária que se apresente (2 horas de portimão a faro!!!) mas tem uma mega-via rápida que em vez de ser paga pelos utilizadores é paga com os meus impostos (eu que nem sequer tenho carro).

De notar também que o próprio bloco de esquerda acha que as autoestradas devem ser gratuitas (pagas com os meus impostos porque "hoje em dia toda a gente tem carro") etc.


Mas é de notar que é do Santana também a ideia do túnel que traz milhares de carros para o centro de Lisboa.


por muito que abomine o seu campo político, o único político que tem mantido uma posição consistentemente sustentável relativamente ao urbanismo lisboeta tem sido aquele monárquico arquitecto.