quarta-feira, 11 de junho de 2008

Nestes dias

... tenho-me perguntado se vão ser punidos os responsáveis políticos pelo abandono na ferrovia como sistema logístico prioritário, pelo desmantelamento do sistema de autocarros eléctricos em Lisboa, pela destruição de passeios urbanos em todo o país para alargamento das estradas, pela promoção da autoestrada e da rodovia para enriquecimento da Mota Engil, Lusoponte, Galp, etc ...


Também me tenho perguntado se a ponte rodoviária Chelas-Barreiro, a 3ª autoestrada paralela entre Aveiro e o Porto e outros projectos do género virados para o futuro sempre são para ir em frente.

7 comentários:

Nuno Góis disse...

E que respostas recebes?
Ou é melhor nem as ouvir?

Cumprimentos

BL disse...

Espero que a parte ferroviária da Ponte se mantenha, a parte rodoviária é secundária, mas positiva para diminuir as assimetrias entre margens, do meu ponto de vista.

Tárique disse...

eu também, bruno. mas a parte ferroviária nem sequer estava assim tão certa.

não sabia que lias o meu blogue. nem que manjavas tanto de linux

Wyrm disse...

Excelentes questões.
No argument from here.

Tárique disse...

wyrn: a tua questão num post anterior deu azo a uma reflecção no vento sueste sobre "o que é a burguesia"

Wyrm disse...

Já vi!
E fiquei com mais informação para tirar as minhas conclusões.
Nada mau para um blog anarca! ;)

Max disse...

Era bom que assim fosse. Porque o desinvestimento que houve na ferrovia ( e a qualidade rasca do pouco que existiu) foi perfeitamente incompetente! Típico de políticos novos ricos maravilhados com betão e sem qualquer noção de longo prazo.