segunda-feira, 9 de junho de 2008

Haverá algo a funcionar menos bem?

É comum ouvir-se do discurso yuppie "eu adoro aquilo que faço"!

Porque é que os empregos que dão prazer são tão bem remunerados e os "empregos que ninguém quer" são tão mal pagos? Isto não significa há qualquer coisa na lei do mercado a funcionar mal?

4 comentários:

miguel disse...

O Adam Smith dizia que os pescadores ganhavam pouco porque era um trabalho agradável, ao ponto de haver várias pessoas que pescavam como hobby.

:D

Rita disse...

Excuse me, eu sou bióloga, o meu horário de trabalho é o da porcaria de umas bactérias hiperactivas que volta e meia resolvem ter ciclos reprodutivos maníacos e toca de passar 2 dias sem dormir a analisá-las de 3 em 3 horas, nem que seja Natal, Ramadão ou a mãezinha esteja no hospital. E devo ser maluca mas adoro o que faço. Errr.... não vale muito a pena discorrer sobre o que recebem os cientistas em Portugal, right?
Mas isto pode explicar porque é que só se mete na ciência quem tem menos sanidade do que é aconselhável para sobreviver na sociedade actual...
MBA's, é o que eu digo aos meus priminhos mais novos. MBA's é o que está a dar meninos.

Tárique disse...

lá tinha que vir a rita estragar-me a generalização ... :(

Miguel: não era só o tenebroso smith a acreditar na correspondência qualificação-salário. Marx também defendia que os operários especializados deviam ganhar mais do que os varredores de rua. não percebo é bem porquê.

miguel disse...

Não me expliquei, não era isso que o Adam Smith (que eu não acho tenebroso, acho até que foi um excelente economista) defendia..

se quiseres, e simplificando, ele dizia que o "mercado" levaria a uma equivalência desconforto-salário