sábado, 20 de outubro de 2007

Do que falamos quando falamos do Tratado de Lisboa

"[...]os impasses que surgem em situações de crise entre Estados Unidos, Rússia e UE são em parte devidos a uma certa flacidez dos orgãos europeus e este tratado, ao permitir um fortalecimento dos pilares da Europa [...]"
Luís Amado, em entrevista no Jornal das 9, Sic Notícias, ontem à noite (disponível on-line?)

2 comentários:

Pedro Fontela disse...

O preço que se pagou por esse acordo deixa-me extremamente desconfortável… acabámos de vender as minorias polacas por um acordo europeu.

Tárique disse...

As minorias polacas ... um futuro fora do plano global neo-liberal ... o que restava de um modelo social europeu ... vale-nos que um dos gémeos obscuros já se pôs na alheta.